Pactum

Sonata e Retórica

19 de janeiro de 2018

 

"Com passos de formiga e sem vontade". Assim caminha a humanidade, ao menos na canção de Lulu Santos. No caso brasileiro, as formigas dão um passo à frente e um atrás.

 

Império, democracia, ditadura, democracia. Superávit vira déficit nas contas primárias. Inflação, superinflação, hiperinflação, frango a um real, retorno da inflação, controle da inflação? Obtenção do grau de investimento, perda do grau de investimento.

 

O vaivém é perceptível em praticamente todos os aspectos da vida no Brasil, e estamos cansados de andar em círculos.

 

Na história da música, para os clássicos, a forma sonata é um tipo musical caracterizado, principalmente, por grandes contrastes, provocados por significativas variações de tons e temas, dando aspecto dramático às composições.

 

Ainda que tantos outros assuntos relevantes estejam em pauta, como as novas regras do ISSQN (mudança do local de pagamento da sede do prestador para o local da prestação), da tributação de ICMS sobre bens digitais ou a polêmica envolvendo a Caixa Econômica Federal, em todas as rodas de conversa predomina o tema do julgamento de Lula no TRF4.

 

Importante compreender que essa forma de expressão social sofreu influência da oratória e da retórica clássicas. Enquanto a sonata é composta por exposição, desenvolvimento e re-exposição, os discursos são compostos de introdução, desenvolvimento e conclusão.

 

Inovação disruptiva que foi, a sonata deve seu surgimento muito às mudanças socioeconômicas da época. O movimento liderado por Lutero conhecido como "A Reforma" demandava novas respostas e novos comportamentos frente a determinados abusos do clero, como a venda de indulgências, relíquias, cargos, excessiva interferência da Igreja nos assuntos de interesse dos estados europeus, necessidade de uma nova ética econômica mais adequada à época (a ética cristã condenava o lucro e o comércio), entre várias outras. Essa crise na Igreja fez, portanto, possível a mudança.

 

A oratória e a retórica podem vir a ter um papel na construção do Brasil que queremos. Para além dos ajustes fiscais, há uma população que quer um país melhor e se vê desconectada daqueles que deveriam representá-la. Tal país precisa ser criado. E novos parágrafos e compassos serão compostos semana que vem.

Comentários

Até agora não foi feito nenhum comentário, seja o primeiro!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta pergunta é para o teste se você é um visitante humano e para impedir envios automatizados de Spam.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.

Drupal SEO