Pactum

Buscar competitividade é alternativa para empresariado

26 de março de 2015

Os indicadores econômicos prospectam que 2015 será um ano de grandes desafios para o empresariado brasileiro. O tímido crescimento da economia vem acompanhado de pressão inflacionária, plano de aperto fiscal e elevação das taxas de juros, aspectos que repercutem junto à classe. Os escândalos envolvendo a principal estatal também contribui para um ambiente de pouca confiabilidade dos agentes econômicos nas ações do governo brasileiro, afastando investidores e reforçando a insegurança dos empreendedores em geral.

Em momentos como o atual, questões como fontes de financiamentos, gestão de caixa e custos financeiros têm caráter prioritário para os gestores. Financiamentos podem contribuir preservando o caixa, possibilitando a inovação contínua, ampliando a competitividade e a geração de valor ao patrimônio dos acionistas, pois reduzem o risco do investimento e maximizam os lucros do projeto.

De acordo com Rodrigo Piazzeta, diretor financeiro da Pactum Consultoria Empresarial, estratégias que auxiliem na captação de recursos a custos mais baixos e/ou prazos mais alongados são vitais para as empresas. “Algumas vezes, a solução pode passar por um trabalho de troca de dívida, alongando algumas taxas ou quitando as elevadas. Outras vezes, a alternativa mais viável pode ser aquele projeto engavetado, seja por falta de foco da empresa, que possui todas as questões do dia a dia para resolver, seja porque a empresa não sabe como buscar o capital necessário para iniciá-lo”, explica o especialista.

Vinicius Schiavon, especialista em Gestão de Projetos Financeiros da Pactum no Rio Grande do Sul, diz que muitos empresários estão fazendo malabarismos para equilibrar as contas e podem estar deixando de fazer investimentos estratégicos, tão necessários para expansão e permanência no mercado. Schiavon lembra que existem diversos programas de apoio à inovação e ao crescimento das empresas, de instituições como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep). Estes apresentam taxas de juros subsidiadas e prazos alongados, tornando-se mais atrativos do que aqueles oferecidos pelos bancos privados. “Algumas vezes,até por falta de conhecimento específico, alguns empresários utilizam linhas menos benéficas para o seu negócio. Muitas empresas que não têm experiência nesse sentido acabam escolhendo opções que inviabilizam o crescimento, porque optam por financiamentos de curto prazo e taxas elevadas, que aumentam o custo da dívida. É possível fazer uma composição de linhas para formar o financiamento mais adequado. Deve-se analisar tudo que está disponível e ver qual atende melhor a sua necessidade e expectativa. As melhores linhas para inovação e expansão, por exemplo, também são segmentadas”, sugere Schiavon.

Saiba mais: Financiamentos proporcionam inovação e geram valor ao negócio

Comentários

Até agora não foi feito nenhum comentário, seja o primeiro!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta pergunta é para o teste se você é um visitante humano e para impedir envios automatizados de Spam.
Image CAPTCHA
Enter the characters shown in the image.

e-Pactum    

Twitter RSS

A Pactum conta com mais um canal de comunicação. O e-Pactum. Blog que permite interação ainda maior entre nossos colaboradores, clientes e visitantes do site. Participe, deixe seu comentário. Contribua, participe desta seleta comunidade.

Drupal SEO